TAG LITERÁRIA: CINCO PERGUNTAS

Encontrei essa tag no site Garota Agridoce e achei legal respondê-las aqui no Mundo Platônico´para passar ainda mais do meu gosto literário para os leitores do MP nesse mês de aniversário do blog.

1. Em que livro gostaria morar?

Harry Potter e Os Instrumentos Mortais.

Acredito que os leitores que leram Harry Potter na infância/adolescência, e até os que leram mais velhos (por que não?) sonham em estudar em Hogwarts. Perdi a conta de quantas vezes compartilhei nas redes sociais que ainda estou esperando a minha carta de Hogwarts (porque viver no mundo dos trouxas é triste demais)! Pensando nessa resposta cheguei a conclusão que adoraria ser uma caçadora de sombras também, imaginem que legal seria! O mais engraçado é que Os Instrumentos Mortais começou como uma fanfic de Harry Potter da Cassandra Clare que é pottermaníaca (como eu), então uma coisa boa leva a outra, moraria nesses livros fácil.

2. Que personagem gostaria de ser?

Karou/Madrigal (Feita de Fumaça e Osso).

Karou (também conhecida como Madrigal) do livro e também trilogia Feita de Fumaça e Osso é genuinamente corajosa, não tem medo de ter um cabelo azul (aliás ela desejou isso!), é uma artística que vive em Praga e divide seu tempo entre a escola de artes e buscar dentes pelo mundo para entregar para sua família quimera. Karou viveu uma das histórias de amor mais lindas que eu já li,e apesar de sofrer muito (Dias de Sangue e Estrelas é triste!) continua sendo mais altruísta do que nunca, além de ser muito inteligente e delicada. Ah! E tem o Akiva <3

3. Que livro você mudaria o final?

A Esperança (Jogos Vorazes).

Pensei muito em colocar a Katniss como personagem que eu gostaria de ser, mas então lembrei como ela se perdeu deixando de ser aquela protagonista que brilhou no primeiro livro. Até ai tudo bem porque passar por dois Jogo Vorazes não é brincadeira, o problema de A Esperança de longe não é a Katniss, e sim o modo que a Suzanne Collins escolheu para conduzir a história. Tirando o final aparentemente “feliz”, o livro é todo estranho, mas especificamente a última parte é pior, gente queimando para todo lado, personagens enlouquecendo, um personagem querido tem uma morte sem nenhuma relevância, além de que esses acontecimentos foram escritos de uma maneira confusa, ruim. Esta ai uma série que eu queria muito mudar o final.

4. Que livro gostaria de ter escrito?

Meus Favoritos.

Sempre que um livro entra para lista dos meus favoritos eu tenho vontade (recalque) de ter tido aquela ideia maravilhosa ou escrever bem daquela maneira. Os livros que eu mais gostaria de ter escrito é Os Homens que Não Amavam as Mulheres (Millennium), Antes que eu vá e A Corrida de Escorpião, que são livros muito bem escritos, Pó de Lua (meu novo queridinho), Cem Anos de Solidão, entre outros.

Poucos, não é mesmo? (risos).

5. Que título de livro considera o mais fantástico?

A Insustentável Leveza do Ser.

Amo esse livro é o título é explicado na história de uma forma especial. Curto títulos compostos, que nos passam um gostinho da história, e fazem sentido como Os Homens Que Não Amavam As Mulheres, O Oceano no Fim do Caminho, O Céu Está em Todo Lugar, e As Vantagens de Ser Invisível.

Sintam-se a vontade para responder as perguntas nos comentários ou em seus blogs (quem tiver). Lembrando que saiu o #resultado (via twitter) da Promoção Pós-Bienal. Já participaram da 1º Promoção de Aniversário valendo os  “Um Homem de Sorte” + “Aconteceu em Paris? =)

4 Anos de Blog Mundo Platônico!

4 ANOOOOOOOOOS DE MUNDO PLATÔNICO. Pausa dramática para os fogos de artifício.

Quanto tempo, não é mesmo? Nem acredito que consegui ir tão longe com o blog, e me sinto muitíssima feliz por isso.

Esse último ano foi bem complicado, faculdade elevando meu nível de estresse e tomando o meu tempo de leituras legais com livros não tão legais assim (não me venha com mais livros de Direito, por favor!). O número de postagens diminuiu bastante assim como as resenhas, confesso que pensei em desistir, sim caros leitores, cheguei a pensar em parar definitivamente com as postagens do MP, porque acabar com o blog não foi uma opção. A solução para o impasse falta de tempo+trabalho+faculdade+blog foi infelizmente acabar com as parcerias que envolvessem entrega de livro para resenhas com as editoras. É chato, mas não dá para assumir um compromisso com essas editoras queridas que foram parceiras desde o comecinho do Mundo Platônico se sei que não vou conseguir cumprir. Mas tudo bem, bola para frente, o importante que é o blog não vai parar!

Chega de drama. Vamos aos números e agradecimentos.

Em quatro anos foram: 138 resenhas ** 449 posts ** 5517 comentários ** 248.571 visualizações de página **

Muita emoção comemorar esses quatro anos <3 Ah! Sem contar as redes sociais do MP e a volta depois de dois anos sem do Google Friend Connect com mais de 1400 seguidores agora. :)) Muito (muito mesmo!) obrigada a todos os leitores que acompanharam o blog nesses quatro anos, as editoras, os parceiros, os comentaristas, os novos leitores, e a todos que me apoiaram de alguma forma. Eu não estaria aqui hoje se não fossem vocês. Muito obrigada.

E no aniversário do MP quem ganha são os leitores (como sempre!). Serão várias promoções durante o mês. Provavelmente postarei uma promoção por semana, fiquem ligados porque estarei atualizando este post.

1º Promoção de aniversário do Mundo Platônico “Romances”

A primeira promoção de aniversário será especialmente para os leitores fãs de romances. O ganhador(a) receberá os livros “Um Homem de Sorte” <3 do escritor best-seller Nicholas Sparks e também “Aconteceu em Paris” da Molly Hopkins, ambos os livros da Novo Conceito, famosa por publicar romances aclamados pelos leitores.

 

Para ganhar esses livros é muito fácil! A participação é pela página do MP no Facebook.

Boa sorte para todos!

Espero poder comemorar muitos aniversários do MP com vocês ainda! :)

RESENHA: “Encontrada”- Perdida #2



   RISSI, Carina. “Encontrada”. Verus editora, 2014. 476p.        Da série “Perdida”.

.“(…) - Meu amor não existe certo ou errado aqui. - Ele tomou meu rosto entre as mãos e me beijou de leve. - Somos apenas nós dois, você e eu, começando uma vida juntos. Vamos errar algumas vezes, acertar outras, mas, se estivermos juntos, tudo acabará bem. É assim que tem que ser. É assim que será. Confie em mim."

Essa semana em pretendia postar outra resenha no blog, estudar algumas matérias para faculdade, mas não consegui fazer nada do que eu havia planejado desde o momento que comecei a leitura de “Encontrada” até finalizar no outro dia. Dois dias de Sofian não é suficiente! Algumas histórias deveriam durar para sempre (ou pelo menos mais do que apenas 400 páginas!). “Encontrada” é a continuação perfeita de um dos meus romances favoritos: “Perdida”, e como o primeiro livro é envolvente, apaixonante, e muito engraçado!

Resenha: A Máquina de Contar Histórias

 
 
GOMYDE, Maurício “A Máquina de Contar Histórias” . Novo Conceito, selo “Novas Páginas”, 2014. 192p.
 
.“(…) No fundo, as pessoas não compram autores, não compram livros. Compram emoção que a história promete proporcionar. O que cada leitor quer é, durante a imersão no mundo criado pelo escritor, esquecer-se dos problemas, angústias e tragédias do dia a dia. Ou, ainda que por alguns instantes, experimentar uma vida diferente da sua realidade.”
 
Em 2011 recebi através da parceria com o escritor Maurício Gomyde o livro “Ainda não te disse nada”. Lembro-me que gostei da premissa e o modo como à história se desenvolveu só que faltava “algo”. Sabem quando sentimos que aquele livro poderia ter sido melhor? Nada em especifico me desagradou, mas senti carência de mais produção de emoções por parte do livro. Decidi começar a resenha com esse comentário porque definitivamente em  “A Máquina de Contar Histórias” o autor encontrou um diferencial, os sentimentos que faltavam.  É um livro sensível e inteligente, e que me emocionou de uma forma inesperada.